O Integrador além de facilitar o acesso desburocratizando o serviço, contribui para fomentar a economia dos municípios, gerando mais empregos, fortalecendo e impulsionando o desenvolvimento

Cilene Sabino - Presidente da Jucepa

Município sede do evento é o 22º a aderir ao Integrador Pará

Castanhal, na Região Metropolitana de Belém, é o 22º município paraense a assinar o convênio para adesão ao Integrado Pará, sistema que implanta a Redesim no Estado. A assinatura aconteceu nesta quarta-feira, 5, durante o encerramento do I Fórum Intermunicipal Integrador Pará, evento promovido pela Jucepa justamente para incentivar a adesão das prefeituras. “Esse convênio vai facilitar muito a vida dos empresários, contadores, administradores, advogados e todos aqueles que atuam na abertura, no registro e na legalização de empresas. Mas não só isso, o Integrador contribui também para fomentar a economia dos municípios, gerando mais empregos, fortalecendo e impulsionando a economia”, salientou a presidente da Junta Comercial do Pará, Cilene Sabino, durante a assinatura do convênio.

Criada para simplificar os procedimentos de abertura, alteração e baixa empresarial, a Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) vem sendo implantada no Estado através do Integrador Pará que, como o próprio nome sugere, integra todas as etapas de abertura, alteração, legalização e baixa de empresas. O sistema é gerido pela Jucepa, que deixa de ser apenas o órgão de registro e passa a ser a porta de entrada para todas as etapas do processo. Na prática, com todos os órgãos integrados, quem pretende abrir uma empresa encontra muito menos burocracia no caminho. “Este sistema nos possibilita a interligação dos órgãos públicos e instituições ligadas ao registro e licenciamento de empresas, o que acaba se tornando uma espécie de incentivo à formalização das mesmas e, além de simplificar, com a formalidade também haverá redução da evasão fiscal”, aprovou o Secretário de Finanças de Castanhal, Karlan Caldeira. “A partir dessa desburocratização teremos o avanço no que diz respeito a formalização das empresas, aumento do número de empregos e maior arrecadação tributária para que possamos investir cada vez mais na nossa cidade”, aposta o prefeito Pedro Coelho Filho.

Além da Jucepa, participaram do debate voltado para prefeituras, empresários, contadores, administradores, advogados e demais interessados no registro mercantil, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), e o Corpo de Bombeiros Militar do Pará. O evento contou ainda com a presença de representantes de órgãos como a Receita Federal, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PA) e várias prefeituras da Região Metropolitana. Para o Tenente Coronel Jaime Oliveira, do Corpo de Bombeiros, o Fórum foi extremamente importante para estimular não só a adesão ao Integrador Pará, mas também a legalização das empresas, aumentando inclusive a segurança dos empreendimentos. “A medida que você diminui a burocracia, você estimula a legalização, o cumprimento de todas as etapas para a abertura de um negócio, o que inclui as medidas de segurança”, afirmou.

Além deste primeiro Fórum, em Castanhal, estão previstos também fóruns em Paragominas (Região Nordeste), Parauapebas (Região Sudeste), Altamira (Região Sudoeste) e Santarém (Baixo Amazonas). “Precisamos estar onde são necessários os serviços da Jucepa. Hoje, mais do que nunca, se faz necessária a integração com os municípios e, por este motivo, estamos indo ao interior para apresentar o Integrador Pará e o que esse sistema traz de benefícios para os empreendedores e com isso, além de fomentar a economia, reduzir as desigualdades sociais nos municípios”, destacou a presidente da Jucepa.

Realização

            

 

  

Apoio

 

 

 

 

 

 

Participação