O Integrador além de facilitar o acesso desburocratizando o serviço, contribui para fomentar a economia dos municípios, gerando mais empregos, fortalecendo e impulsionando o desenvolvimento

Cilene Sabino - Presidente da Jucepa

Objetivo do Fórum é mostrar como funciona o Integrador Pará.

Com mais de 16 mil empresas ativas, Marabá, na Região Sudeste do Estado, será sede do II Fórum Intermunicipal Integrador Pará, evento realizado pela Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa) para promover a adesão das prefeituras ao sistema Integrador Pará, que implanta a Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas (Redesim), no país. A segunda edição do Fórum acontece no próximo dia 07/06/2017 (Sete de Junho), das 18h às 22h, na OAB subseção Marabá, Folha 26, Quadra 1, Lotes 17/18, Nova Marabá.

 

 

“Nosso maior objetivo é mostrar aos gestores municipais como funciona o Integrador Pará e como esse sistema pode contribuir com a melhoria da arrecadação municipal, conquistando assim cada vez mais adesões em nosso Estado”, explica a presidente da Jucepa, Cilene Sabino. Com 22 municípios já integrados à Redesim, o Pará ocupa atualmente a 9ª posição no ranking nacional de integração. Com os fóruns esclarecendo dúvidas e divulgando as vantagens da adesão ao Integrador Pará a intenção é alcançar todos os 144 municípios paraenses.

Além da Jucepa, participam do Fórum órgãos e instituições envolvidos na legalização de empresas no Estado, como a Secretaria da Fazenda (Sefa) e o Corpo de Bombeiros, além da Receita Federal, Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e Sebrae. Este último para falar de empreendedorismo. Voltado para prefeitos, gestores municipais, empresários, contadores, administradores, advogados e demais interessados no registro mercantil, o Fórum Intermunicipal Integrador Pará tem como principal objetivo divulgar o sistema queintegra todas as etapas de abertura, alteração, legalização e baixa de empresas, incentivando assim a adesão das prefeituras.

Na esfera estadual a Redesim/Integrador Pará é gerida pela Jucepa, que deixa de ser apenas o órgão de registro e passa a ser a porta de entrada para todas as etapas do processo. Na prática, para quem pretende abrir uma empresa, isso significa um único cadastro de dados e documentos pela internet, através do site da Junta Comercial (www.jucepa.pa.gov.br), por onde o usuário poderá fazer também todo o acompanhamento do processo e a emissão de documentos como licença e alvará de funcionamento, dependendo do grau de risco do empreendimento. “Essa desburocratização favorece o ambiente de negócios e isso é muito importante para o desenvolvimento econômico do Estado. Mais empresas geram mais empregos formais, reduzindo as desigualdades sociais”, enfatiza Cilene Sabino.

Realização

            

 

  

Apoio

 

 

 

 

 

 

Participação